Ir para o conteúdo
HOME /Catálogos/CPNM

Catálogos

Catálogo Português de Neoplasia Malignas

 

A doença oncológica tem vindo a crescer exponencialmente, sendo previsível que se torne a principal causa de morte nos próximos 16 anos, à medida que a esperança de vida aumenta e a população envelhece.
Neste contexto, um dos principais objetivos dos profissionais de saúde e outros stakeholders, é assegurar que os doentes tenham acesso à terapêutica mais atual e nos “tempos” corretos.
É também fundamental que os diagnósticos (entre outros) estejam registados de forma uniforme, permitindo a partilha da informação, e reduzindo a margem de erros por classificação e/ou versões distintas do mesmo sistema de classificação. Desta forma, o armazenamento, consulta, análise e interpretação de dados, é facilitada, e por consequência, o planeamento.
Em resultado de visitas que a equipa de Interoperabilidade Semântica fez ao terreno, sabemos que a classificação dos diagnósticos oncológicos é efetuada pelos profissionais de saúde, utilizando mais que um sistema de classificação. Por outro lado, os Registos Oncológicos Regionais necessitam que toda a informação seja trabalhada e registada em ICD-O-3.
Por forma a uniformizar a linguagem, a Direção Geral da Saúde, bem como a Rede Nacional de Banco de Tumores e os Registos Oncológicos Regionais (Norte, Centro e Sul), estão a desenvolver, em conjunto com a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), a criação de um Catálogo de termos normalizados, para a classificação dos tumores malignos.
A base de trabalho será o SNOMED CT mapeado com a ICD-O-3, e para além do desenvolvimento do Catálogo, vai proceder à tradução dos termos, para a língua portuguesa.
Existem outros stakeholders envolvidos que também colaboram no projeto, nomeadamente especialistas médicos em ambas as áreas (Oncologia e Anatomia Patológica), bem como o colégio de Anatomia Patológica e de Oncologia.